Doki é um Shih tzu hoje com 1 ano e meio que a Marina adotou com 8 meses vindo de outra residência onde as pessoas não puderam mais cuidar dele. Logo depois de chegar perceberam que ele arrastava o traseiro no chão, perceberam um machucado acima do rabo, levaram ao vet e ele receitou um spray de ANTIBIÓTICO. Aquela lesão sumiu e alguns dias depois surgiu outra. Ela levou de novo e o vet aplicou uma injeção de CORTICÓIDE!!!!!  Esse foi  o início de uma romaria em diversos consultórios veterinários e muitos antibióticos, corticóides, xampús e sprays , até chegar a uma dermatologista veterinária que inicialmente fez uma dieta de eliminação para saber se o processo era alimentar ou não, fez raspado de pele e exames de sangue para avaliar possíveis causas. Esse é o procedimento correto quando se quer saber a causa das lesões e da coceira. A coceira diminuiu um pouco, ele adorou a alimentação caseira a base de carne de coelho e arroz integral, as lesões melhoravam e logo apareciam novas. No retorno a dermatologista fechou o diagnóstico de ATOPIA, mandou voltar pra ração e manter o antibiótico, corticóide e o antialérgico! No dia seguinte a introdução da ração as coceiras haviam piorado muito!

Doki: um caso de atopia canina

A orientação da dermatologista foi voltar pra comida e depois de duas semanas tentar introduzir a ração de novo. Foi nesse momento que a Marina me enviou um e-mail pois havia conversado com a querida Dra. Sylvia Angélico, nutróloga veterinária e grande parceira , com a qual tenho o prazer de compartilhar vários pacientes e ela sugeriu que a Marina me procurasse para tratar o Doki com homeopatia. A Dra. Sylvia fez a alteração alimentar do Doki para AN (alimentação natural) cozida e nós iniciamos o tratamento com homeopatia, nutracêuticos e algumas alterações no manejo dele e na rotina da casa. Ah! enxugamos os protocolos vacinais, o uso de “veneninhos mensais” e retiramos os medicamentos alopáticos gradativamente… Houveram agravações, já esperadas e a Marina quase pirou! Mas aguentou firme e aprendeu um bocado de coisas, assim como eu, que aprendo um pouquinho a cada dia com cada paciente…

 

Agora vamos às fotos para avaliarmos a evolução do quadro do querido Doki. Rabo, barriga e patas :

Rabo

Rabo

Inicio de tratamento

Rabo

Rabo

2 mês de tratamento

Rabo

Rabo

4 mês de tratamento

Rabo

Rabo

Janeiro 2013

Rabo

Rabo

Fevereiro de 2013

Barriga

Barriga

Inicio de tratamento - Jul 13

Barriga

Barriga

Terceiro mês de tratamento

Barriga

Barriga

Segundo mês de tratamento

Barriga

Barriga

Quarto mês de tratamento

Barriga

Barriga

Final de tratamento

Pata

Pata

Inicio de tratamento

Pata

Pata

Segundo mês de tratamento

Pata

Pata

Terceiro mês de tratamento

Patinha

Patinha

Fevereiro de 2013

Bem, o tratamento ainda não acabou, o Doki ainda lambe as patas um pouquinho, mas a melhora é de mais de 80% e o nosso tratamento ainda não terminou! Muito provavelmente só terá alta em alguns meses. Importante ressaltar que a Atopia ou Dermatite Atópica também melhora ou piora conforme o que está sendo ingerido pelo cão. Excesso de química como conservantes e corantes das rações comerciais são fatores tanto desencadeantes quanto agravantes dos casos de Atopia. Diferentemente dos casos de sensibilidade alimentar onde ao retirarmos o alimento (alergeno) que causa o problema teremos uma regressão completa do quadro, na Atopia há uma melhora do quadro, muitas vezes significativa mas a regressão não é absoluta.

Mas o que vale mesmo é a alegria da turma.